1º Criciúma Matsuri
Entrada
Abertura

Oficinas

Furoshiki 風呂敷 "Pano de embrulho"

Furoshiki

É uma antiga arte japonesa realizada a partir de tecidos com a finalidade de guardar objetos. Esta arte vêm sendo difundida em países ocidentais e tem feito grande sucesso por sua praticidade e beleza.

Um dos benefícios de saber fazer o furoshiki é o fato de ser possível, em poucos minutos, transformar lenços, cangas e echarpes em bolsas perfeitas para acompanhar o visual e em embrulhos para presentes com um toque de carinho especial.

Akiko Kawashima

Sumi-Ê 墨絵 "Pintura a tinta"

Sumi-Ê

É uma técnica de pintura oriental que surgiu na China no Século II na Era Cristã. Da China, o sumi-ê foi levado ao Japão onde se tornou mais difundido.

Trata-se de uma arte que exige, após muito treino, grande habilidade e concentração. É por isso que poucos atingem o estágio de mestre. A representação do tema importa menos do que a composição do trabalho. Na composição, que segue regras bastante rígidas, o artista revela sua alma com a elegância do traço e principalmente a harmonia que deve existir no seu interior.

Angelica Djenane

Shiatsu 指圧 "Pressão com o dedo"

Shiatsu

É um método terapêutico originado no Japão entre o final do Século XIX e início do Século XX. O principal objetivo do Shiatsu é manter ou restabelecer o equilíbrio energético, a fim de prevenir ou tratar disfunções que sejam causadas pelo desequilíbrio dessa energia. Segundo a visão da Medicina Oriental as doenças são originadas pela desregulação de energia nos meridianos.

Eduardo M. R. Corrêa

Bonsai 盆栽 "Árvore em bandeja"

Bonsai

Não se trata de uma espécie vegetal específica, mas sim de uma técnica utilizada em árvores com o objetivo de "miniaturizá-la" inspirando-se em formas existentes na natureza. Não há árvore de Bonsai, mas árvores que se transformam pelo processo de Bonsai. Na prática, é a arte de selecionar e transformar árvores que tenham potencial para se assemelhar a uma réplica na natureza.

Clayton Machado Maciel

Origâmi 折り紙 "Dobrar papel"

Origâmi

É a arte tradicional e secular japonesa de dobrar o papel criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la.

O origâmi usa apenas um pequeno número de dobras diferentes que, no entanto, podem ser combinadas de diversas maneiras para formar desenhos complexos.

Segundo a cultura japonesa, aquele que fizer mil grous de origâmi (Tsuru, "grou") terá um pedido realizado.

Akiko Kawashima

Shodo 書道 "Caminho da escritura"

Shodo

É considerada uma arte e uma disciplina muito difícil de ser aperfeiçoada e é ensinada como uma matéria a mais às crianças japonesas durante a sua educação primária. O shodō pratica a escritura dos caracteres japoneses hiragana e katakana, assim como os caracteres kanji.

Além de exigir alta precisão e graça pelo calígrafo, cada caractere dos kanji deve ser escrito segundo uma ordem de traços específica, o que aumenta a disciplina necessária daqueles que praticam esta arte.

Tazuko Arima

Mangá 漫画 "História em quadrinhos"

Mangá

É a palavra usada para designar história em quadrinhos feita no estilo japonês, têm suas raízes no período Nara (século VIII d.C.), com o aparecimento dos primeiros rolos de pinturas japonesas.

Eles associavam pinturas e textos que juntos contavam uma história à medida que eram desenrolados.

Estudio Tanuki

Pepakura ペパクラ "Papercraft"

Papercraft

É um método de construir objetos tridimensionais usando papel semelhante ao origami.

Na maioria das vezes a arte e cores já costuma estar impressa no papel, sendo necessário apenas cortar e dobrar até fazer a arte desejada.

Estudio Tanuki

Nihongo 日本語 "Japonês"

Nihongo

A língua japonesa é o idioma falado no Japão e em outros lugares do mundo onde se encontram comunidades de imigrantes e descendentes de japoneses, ou nikkei. A maior dessas comunidades fora do Japão encontra-se no Brasil, seguida pelos Estados Unidos e China.

Comunicação é parte primordial das nossas vidas, romper as barreiras do idioma nos permite compreender ainda mais as etiquetas e os costumes locais de cada país.

Selmara Gomes De Oliveira Baptista

Defesa Pessoal

Defesa Pessoal

Segurança é um dos principais problemas das grandes cidades do Brasil atualmente. Tal situação tem feito homens e mulheres buscarem técnicas de defesa pessoal como forma de se protegerem da violência.

Cristiano Ávila Salomão

Exposições

Kiriê 季里恵 "Cortar em forma de desenho"

Sumi-Ê

Consiste em formar figuras e desenhos através de cortes feitos em papel pela lâmina afiada de um estilete substituindo assim, o uso de pincéis ou lápis. Como toda arte oriental, sua prática exige muita dedicação, paciência e delicadeza.

Sumi-Ê 墨絵 "Pintura a tinta"

Sumi-Ê

É uma técnica de pintura oriental que surgiu na China no Século II na Era Cristã. Da China, o sumi-ê foi levado ao Japão onde se tornou mais difundido.

Trata-se de uma arte que exige, após muito treino, grande habilidade e concentração. É por isso que poucos atingem o estágio de mestre. A representação do tema importa menos do que a composição do trabalho. Na composição, que segue regras bastante rígidas, o artista revela sua alma com a elegância do traço e principalmente a harmonia que deve existir no seu interior.

Ikebana 生け花 "Arranjo floral"

Sumi-Ê

É a arte japonesa de arranjos florais. Teve origen na Índia, onde os arranjos eram destinados a Buda e se difundiu na cultura nipônica que a tornou mais conhecida.

Em contraste com a forma decorativa de arranjos florais que prevalece nos países ocidentais, o arranjo floral japonês cria uma harmonia de construção linear, ritmo e cor.

Moda Japonesa "Suas peculiaridades"

Moda Japonesa

A exposição de moda com o tema "A Moda Japonesa e Suas Peculiaridades" será produzida pelos acadêmicos do Curso de Tecnologia em Design de Moda da Faculdade Senac, coordenados pela Prof. Msc. Ivone Mallmann.

Nigaoê 似顔絵 "Retrato"

Nigaoê

É um tipo de caricatura no estilo mangá, bastante popular nas chamadas convenções de anime. O termo nigaoê se refere uma modalidade de ukyo-ê, onde são desenhados apenas o rosto.

Apresentações

Aikidô 合気道 "O caminho da harmonia do espírito"

Aikidô

É uma arte marcial japonesa desenvolvida pelo mestre Morihei Ueshiba (1883-1969) entre os anos de 1930 e 1960, como um compêndio dos seus estudos marciais, filosóficos e crenças religiosas.

O objetivo de Ueshiba era criar uma arte em que os seus praticantes pudessem se defender a partir do ataque adversário. O cerne desta arte marcial orbita em torno do uso pragmático da energia no combate e no controle desse fluxo.

Iaidô 居合道 "O caminho do iai"

Iaidô

É a arte marcial japonesa do desembainhar da espada. Consiste em conjuntos de katas, técnicas ou movimentos que permitem ao praticante reagir de forma apropriada a determinadas situações.

No iaidô há uma simulação de confronto real, mas com um adversário imaginário, a fim de desenvolver a serenidade do espírito. Deve-se imaginar que está sendo atacado por inimigos reais para simular a sensação de perigo e alta concentração, como se fosse um ataque real. O iaidô exige um treinamento correto seguido de muito esforço e paciência.

Jodô 杖道 "O caminho do jō"

Jodô

É originária do jōjutsu e similar ao bōjutsu, tendo como foco principal a defesa contra a espada japonesa. Devido ao seu curto comprimento, o Jo permite o combate mais próximo ao oponente. Com o tempo, sua facilidade de manejo, mais perto do adversário, passou a ser evidenciada, pois tornava possível o combate através de golpes em zonas não vitais para vencer o oponente sem que este sofresse danos mortais.

Naginata-do 長刀道 "Caminho da naguinata"

Naginata-do

É uma arte marcial originada nas forças de guerra da era medieval e é muito próxima do kendô, tanto em suas origens como em sua prática.

A arma utilizada no estilo naguinata é uma espada em forma de foice com cerca de 2,25m de comprimento. Os Yama-Bushi (Monges guerreiros), foram os primeiros a utilizar essa arma no Japão a fim de assegurar a proteção aos santuários contra os bandidos.

Chado 茶道 "Caminho do chá"

Chado

É uma atividade tradicional com influências do Taoísmo e Zen Budismo, na qual o chá verde em pó é preparado, cerimonialmente, e servido aos convidados.

O praticante da cerimônia do chá precisa ter conhecimento de uma ampla gama de artes tradicionais que são parte integral do chado, incluindo o cultivo de variedades de chá, vestimentas japonesas (kimono), caligrafia, arranjo de flores, cerâmica, etiqueta, incensos e procedimentos formais de seu estilo de chado que podem passar de uma centena.

Estandes

Torii Produtos Orientais

Torii Produtos Orientais

Leco's Shouten

Leco's Shouten

Dobrando Arte Origami

Dobrando Arte Origami

Anime Toy

Anime Toy

Horários

Oficinas

Evento Início Término Local
Bonsai 09h30 12h00 2º Andar - 202
Mangá 11h00 11h45 1º Andar - 102
Shiatsu 11h00 12h00 Tatame
Mangá 13h00 13h45 1º Andar - 102
Sumi-ê 13h00 14h30 1º Andar - 105
Origâmi 14h00 15h00 1º Andar - 103
Defesa pessoal 14h00 15h00 Tatame
Nihongo 14h00 15h00 1º Andar - 107
Pepakura 15h00 15h45 1º Andar - 102
Shodō 15h00 16h30 1º Andar - 104
Nihongo 16h00 17h00 1º Andar - 107
Furoshiki 16h30 17h30 1º Andar - 106
Pepakura 17h00 17h45 1º Andar - 102

Apresentações

Evento Início Término Local
Chado 17h00 17h30 Tatame
Naginata-do 17h30 17h50 Tatame
Iaidô 17h50 18h10 Tatame
Jodô 18h10 18h30 Tatame
Aikidô 18h30 18h50 Tatame

Inscrições

As inscrições e os valores para cada oficina estão discriminados em nosso formulário de cadastrado que se encontra disponível no link abaixo.

Para maiores informações: contato@aikidocriciuma.com.br

Inscrições Online Encerradas, para participação das oficinas informe-se no local do evento.

Local

Faculdade Senac
R. Henrique Lage, 560 - Centro
Criciúma - SC
88801-010
Brasil

Faculdade Senac

Organização

Dojo Kobukan
Faculdade SENAC

Apoio

Estudio Tanuki



Copyright © - 2017 - Todos os direitos reservados.
Para maiores informações: contato@aikidocriciuma.com.br